Pesquisar este blog

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

1ª FLI Serrana é sucesso na programação do 13º PoÊterÊ de Teresópolis

Mesa de abertura com (E) os professores Delmo Ferreira, Alexandre Cadilhe e Jorge Bragança, e as escritoras Andrea Taubman e Cristina Villaça.
1ª FLI Serrana é sucesso na programação do 13º PoÊterÊ


Comemorando seus 15 anos de atividades, o Centro Cultural FESO Pro Arte (CCFP) realizou no dia 30 de novembro a 13ª edição do festival de poesia PoÊterÊ, com grande programação e reconhecidos artistas que garantiram o sucesso de público. A novidade de 2013 foi a realização da 1ª FLI Serrana – Festa Literária da Região Serrana, que fez homenagem à premiada escritora Sylvia Orthof e abriu espaço para a poesia e a literatura infanto-juvenil. A assessora do CCFP, Tamine Elmôr, comemorou a realização do sonho de incorporar um festival literário mais amplo ao PoÊterÊ, “que muito tem incentivado os poetas amadores e profissionais do município, de diferentes idades, trazendo renomados nomes da poesia e literatura nacionais para participar”.

O evento começou às 9h, recebendo um público de estudantes e professores de escolas públicas, bem como amantes da cultura, que lotaram o Salão Nobre logo cedo. Para a abertura, compuseram a mesa os professores Jorge Bragança, presidente do conselho e coordenador do CCFP; Alexandre Cadilhe, diretor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO); Delmo Ferreira, presidente da Academia Teresopolitana de Letras; e as escritoras Andrea Viviana Taubman e Cristina Villaça. “O PoetÊreÊ é um projeto que já se firmou na sociedade teresopolitana. Aqui, através de uma verdadeira maratona, repassamos toda a cultura brasileira”, afirmou Jorge Bragança. Em nome da Instituição, o professor Alexandre Cadilhe manifestou o desejo de que “o encontro seja uma celebração pelos mais diversos motivos, entre eles a literatura como uma prática social, uma relação estabelecida entre várias manifestações artísticas”.

Representando a Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil, Cristina Villaça revelou que entre os vários trabalhos que realizou no CCFP este foi especial pela homenagem “à figura mais importante da nossa literatura, que jamais será esquecida porque deixou uma legião de fãs” — referindo-se à Sylvia Orthof. Andrea Taubman, curadora da 1ª FLI Serrana, agradeceu a todos “que contribuíram para estarmos reunidos em dia de festa aqui hoje, nesse dia de sonho, um sonho de muito tempo”. Em seu discurso, Delmo Ferreira defendeu que a cultura não é um privilégio, mas uma necessidade básica do ser humano. “Cada um de nós, formador de opinião, precisa estar de braços dados com o UNIFESO, com o CCFP e com a Academia Teresopolitana de Letras para levar projetos como esta à frente”, avaliou.
Estudantes da rede municipal se encantam com histórias na 1ª FLI Serrana.

Programação

A maratona de atividades continuou pela manhã com a Cia. de Teatro Livro Aberto, apresentando “Zé Vagão da Roda Fina e sua Mãe Leopoldina”; encontro com autores (Ana Marília de Andrade, Andrea Taubman e Flávia Savary); Contação de histórias (Naná Martins e JP Veiga); e lançamento de livros (Edna Bueno, Marília Pirillo e Ricardo Benevides).

À tarde, as atividades continuaram com encontro com autores (Edna Bueno e Marília Pirillo); contação de histórias (Ana Jurkiewicz e Teresa Grillo); lançamento de livros (Ana Maria de Andrade e Flavia Savary); oficina de pintura pré-histórica (JP Veiga); teatro AMA Leitura; lançamento e contação de histórias (Cristina Villaça e Léo Coalhada); lançamento de livros (Andrea Taubman e Sandra Ronca); Performance (Marília Pirillo); Debate: Discussões AEILIJ; Palestra (Lúcia Marcatti); lançamento de livros (Naná Martins e JP Veiga); oficina de máscaras com Elaine Dantas; encontro com autores (Ricardo Benevides e Cristina Villaça); lançamento de livros das escritoras mirins Mariana Reis, Mariene Lino e Nina Krivochein; oficina pintuagem com Agnes Antonello; Mesa “Causos” de Sylvia Orthof, com Cristina Villaça, Fernando Vianna, Flávia Savary, José Luiz Prado, Ricardo Benevides e Stella Maris Rezende; contação de histórias (Jujuba e Ana Nogueira); Cia. de Teatro Livro Aberto: “Se as coisas fossem mães”.

O fim do dia foi reservado para recital de piano com João Victor Mendes; homenagem à Sylvia Orthof: lançamento do livro Poesia d’água (Ed. Rovelle); Premiação do 13º Poêterê; Recital de Gala com o Quarteto Continental e coquetel de encerramento.
Recital de Gala com o Quarteto Continental.

Premiação

Na categoria geral do concurso de poesia do PoÊterÊ foram contemplados os autores Lêda Sampaio Lima, com o poema “Criança, nosso futuro”; Leonardo Velloso, com “Fragmentos do Eu Inteiro - Parte VI”; e José Helio Bahia Pradera, com “Passarinho”, com os 1º, 2º e 3º lugares respectivamente. A Menção Honrosa foi para Luiza Corrêa de Albuquerque Nascimento, com a obra intitulada “Céu”.

15 anos do Centro Cultural

Palco de grandes apresentações e ponto de encontro dos amantes das mais diversas manifestações artísticas, o Centro Cultural FESO Pro Arte (CCFP) completa, em 2013, quinze anos de planejamento e realização das atividades culturais do UNIFESO. Em comemoração, durante todo o ano foram realizados concertos musicais, exposições de arte, eventos literários e multiculturais, seminários e mostras. “Entendemos que a educação não pode oferecer um desenvolvimento pleno divorciado da atividade cultural que complementa a formação do homem e do profissional. Assim, acreditamos na continuidade do crescimento da atuação da Instituição neste segmento da cultura através da interação social e da intervenção artística, visando o desenvolvimento da cidadania e à integração com a comunidade”, ressaltou o professor Jorge Bragança, coordenador geral e presidente do conselho do Centro Cultural.

Fonte:Unifeso Clipping (Jornalismo)

2 comentários:

  1. O Evento Fli Serrana que aconteceu no dia 30 de novembro em nossa cidade é um marco, pois Andrea Viviana Taubman como curadora e eu como produtor, trabalhamos intensamente e intensivamente em dois meses para realizarmos o nosso sonho de trazer para a nossa cidade uma Festa Literária feita nos moldes das grandes festas literárias que temos tido a oportunidade de participarmos. O nosso sonho, pelo menos a parte possível dele esse ano, aconteceu...Trouxemos para a nossa cidade cerca de 70 convidados, entre autores, ilustradores, editores e seus familiares, que levam de Teresópolis uma doce impressão dada pelo clima e pela alegria do encontro, do Evento, levam o conceito de que existe qualidade, profissionalismo e seriedade. Todos eles foram unânimes em elogiar a 1ª Fli Serrana, o que pode ser visto na página do face, pelas fotos, pelos comentários e pela repercussão junto a outros profissionais de literatura infantil e juvenil que não puderam vir esse ano, mas que já marcaram lugar no "Buzão da Alegria" para virem no ano que vem, pois em 2014 teremos a segunda edição da Fli Serrana. Nosso sonho é que um dia ela venha a ser tão impactante para Teresópolis como a FLIP é em Paraty. Meus agradecimentos a todos os autores, ilustradores, editores, aos nossos patrocinadores e apoiadores, a todos que embarcaram nesse sonho que Andrea e Eu ousamos sonhar. Visitem a página, Fliserrana Teresópolis, assistam ao vídeo no Youtube, curtam, curtam muito, pois essa Festa Literária da Região Serrana - Fli Serrana, é feita para todos, forte abraço, Marcelo Pellegrino - Produtor da Fli Serrana.

    ResponderExcluir