Pesquisar este blog

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Atletas de Teresópolis viajam para a Olimpede

Atletas de Teresópolis com equipe da Assind e das Secretarias de Esportes e de Educação, além de patrocinador e de supervisores: rumo à Olimpede 2014, em Volta Redonda
Olimpede 2014: atletas de Teresópolis viajam para a maior competição do esporte adaptado do Brasil

Teresópolis, 28 de novembro de 2014 – Contando com 42 pessoas, a delegação de Teresópolis viajou nesta sexta-feira, dia 28, rumo a Volta Redonda para participar da edição 2014 da Olimpede - Olimpíada da Pessoa com Deficiência. Considerada a maior competição do esporte adaptado do Brasil, o evento terá a participação de 160 entidades, representando 45 municípios dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Pará. Reunindo cerca de 2.500 pessoas, entre atletas, comissão técnica e equipes de apoio, a Olimpede será realizada até domingo, 30, no Ginásio Poliesportivo da Ilha de São João.

A comitiva de Teresópolis é formada por alunos assistidos pela Divisão de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação, atletas da Assind (Associação Síndrome de Down) e os inscritos pela Liga Teresopolitana de Desportos. Os esportistas vão competir em diversas modalidades adaptadas, como corrida, tênis de mesa, cabo de guerra e arremesso ao cesto. Em 2013, os 48 atletas da cidade conquistaram 57 medalhas, sendo 15 de Ouro, 20 de Prata e 22 de Bronze.

Como nos anos anteriores, o grupo conta com o apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer. “A Secretaria de Esportes sempre garante a participação da equipe de Teresópolis na Olimpede, com transporte e alimentação. Agradecemos às entidades participantes e torcemos para que os nossos atletas tragam muitas medalhas, como acontece todo ano”, disse o coordenador de Esportes da Secretaria, Zeca Godinho, destacando também o patrocínio da empresa SAF Assistencial.

O professor Marcelo Quintanilha, da Secretaria de Esportes, acompanha a participação da cidade na Olimpíada há oito anos. “Mais uma vez o Município oportuniza a esses atletas uma experiência positiva nessa competição, para que eles se sintam valorizados. É uma satisfação muito grande”.

Especializada em deficiência visual, a professora Cristina Kenupp, da Divisão de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação, também faz parte da delegação de Teresópolis. Para ela, o ponto alto desse evento é a inclusão da pessoa com deficiência. “Os alunos têm a oportunidade de interagir e mostrar as suas potencialidades. Mais importante do que ganhar as partidas é eles estarem com seus pares e perceberem o que conseguem fazer. Isso é importantíssimo para a autoestima deles”.

A presidente da Assind (Associação Síndrome de Down), Jô Falceta, acompanhou a partida dos 11 atletas de sua equipe, junto com supervisores, rumo a Volta Redonda. “A expectativa sempre é fazê-los participar coletivamente, de terem a chance de conviver com os amigos sem a companhia dos pais, uma coisa bem diferente do cotidiano deles. A socialização é o que mais importa”.

Os atletas Maiara da Costa Santos, de 16 anos, e Johny Pimentel de Souza Gonçalves, 29, deixaram Teresópolis na expectativa de boa participação na Olimpede e na conquista de muitas medalhas. “Eu gosto mais de participar da caminhada, de pelota e de chute a gol”, Maiara contou, animada. “Vou tentar trazer duas medalhas, dos jogos de chute a gol e de arremesso. Vai ser uma boa vitória pra nós”, completou Johny.

Evento de destaque no calendário do esporte adaptado do Brasil, a Olimpede foi criada em 1987 pela Prefeitura de Volta Redonda, passando a ser anual em 2001. O objetivo principal é favorecer o desenvolvimento integral da pessoa com deficiência, proporcionando o intercâmbio técnico e a integração de diversas instituições através da prática esportiva adaptada. 

FOTOS – crédito Jeferson Hermida
Fonte-Assessoria de Comunicação de Teresópolis

Centro Educacional Beatriz Silva de Teresópolis lança jornal feito por alunos

Alunos do Beatriz Silva comemoram o lançamento do Jornal Café Cultural
Centro Educacional Beatriz Silva lança jornal feito por alunos

Teresópolis, 28 de dezembro de 2014 - A ideia surgiu através de duas professoras: lançar um jornal feito por alunos e que pudesse comunicar os anseios, interesses e descobertas dos estudantes em temas relevantes e atuais. Assim nasceu o informativo Café Cultural, uma construção coletiva de 22 alunos do Centro Educacional Beatriz Silva, unidade da rede municipal de ensino localizada na Barra do Imbui. Orientado pelas professoras Gabriella Freidman Mattos e Kátia Brandão, o periódico tem tiragem inicial de 500 exemplares e é impresso totalmente em cores.

Segundo a professora de ciências e educadora sexual pela Sociedade Brasileira de Sexualidade Humana, Gabriella Freidman Mattos, a ideia do jornal nasceu por necessidades diversas, mas com objetivos em comum. De um lado, divulgar a cultura nacional e artistas brasileiros, do outro, discutir e informar expressões de comportamento e sexualidade juvenis. Além de, é claro, gerar discussões e pensamentos a respeito de temas geradores de interesse dos alunos.

“Dividimos o jornal em uma coluna cultural e outra sobre sexualidade humana. Passamos nas salas convidando os alunos e informamos que a participação no projeto não incluía nenhum benefício, como pontos ou conceito, e que o trabalho seria realizado fora do horário escolar. De um grupo grande de interessados, fechamos com 22 colaboradores que realizaram o projeto, com coordenação nossa, mas inteiramente realizado por eles”, explicou Gabriella.

O aluno Marlon de Oliveira, de 16 anos, ganhou o posto de editor da coluna Sexualidade na Escola, que nesta edição debateu o tema “Caiu na Rede”, sobre a exposição excessiva de jovens através das mídias sociais. Além de um artigo sobre o assunto, a coluna traz opiniões dos estudantes, dicas para evitar a situação e perguntas e respostas sobre sexualidade, com a professora Gabriella.

“Nesta coluna fazemos um alerta e uma tentativa de conscientização dos alunos para que eles não se exponham tanto nas redes sociais, já que isso pode trazer consequências não muito agradáveis. Foi muito interessante também ver as dúvidas que todo mundo tem sobre sexualidade e podermos ajudar através do jornal”, comentou Marlon.

Professora de Língua Portuguesa com 25 anos de experiência na escola, Kátia Brandão sempre desenvolveu atividades extraclasse com seus alunos, mas desta vez ela resolveu inovar e pensou na criação de um jornal. A ideia veio de encontro à proposta da professora Gabriella e, juntas, empreenderam o projeto, que contou com o total apoio da direção da escola, dos pais e responsáveis.

“O trabalho foi cansativo, mas a direção abraçou a ideia, os alunos se empenharam, conseguimos patrocínios e foi muito prazeroso realizar esse projeto. O jornal é um meio de comunicação muito importante para os estudantes entenderem que há um mundo além da escola e colocá-los como protagonistas nessa construção de conhecimento”, analisou a professora Kátia, coordenadora da parte cultural do jornal.
As professoras Kátia e Gabriella coordenam o projeto e incentivam os alunos
A aluna Mariellen de Oliveira, 15 anos, já decidiu seguir a carreira de jornalista e ficou muito empolgada com o resultado do trabalho em equipe. “Ficamos felizes em poder evidenciar a cultura nacional, que é uma grande preocupação da professora Kátia. Falamos de Cândido Portinari e José Lins do Rego e do livro Menino de Engenho, escrito por Rego e ilustrado por Portinari”, contou a aluna.

Além de sexualidade e cultura nacional, o jornal ainda traz informações sobre música, profissões de futuro, saúde e textos dos alunos. Para a direção da escola, o projeto deverá ter continuidade no próximo ano, se possível, se tornando mais amplo e abrangendo toda a comunidade escolar.

“O primeiro número do Café Cultural foi apenas um embrião. É um projeto caro, trabalhoso, mas nossa intenção é ampliar e levar o que está acontecendo dentro do espaço escolar para a comunidade. Ano que vem pretendemos fazer duas edições, uma em cada semestre, ampliando para a participação de mais alunos e incentivando sempre a cultura e a criatividade, dando um desdobramento daquilo que acontece no espaço escolar”, finalizou a diretora Jane Lara Motta.

 O aluno Marlon de Oliveira, escolhido com o editor da coluna sobre sexualidade
 A aluna Mariellen participa da coluna de cultura e decidiu ser jornalista

Texto e fotos – Marcelo Ferreira
Fonte-Assessoria de Comunicação de Teresópolis

Acadêmicos do UNIFESO Teresópolis trabalham no reflorestamento do Campus Quinta do Paraíso

Acadêmicos do UNIFESO Teresópolis trabalham no reflorestamento do Campus Quinta do Paraíso
Acadêmicos do UNIFESO trabalham no reflorestamento do Campus Quinta do Paraíso

Estudantes do curso de Engenharia Ambiental realizaram o plantio de diversas espécies, em outubro, no Campus Quinta do Paraíso do Centro Universitário Serra dos Ógãos (UNIFESO), na Prata. A ação faz parte do projeto “Recuperação de uma área degradada, a partir da Agroecologia, em Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro”, que tem o apoio do Programa de Iniciação Científica, Pesquisa e Extensão (PICPE).

O projeto, que tem a coordenação da professora Verônica Rocha Bonfim, dos cursos de Engenharia Ambiental e Sanitária e Engenharia de Produção, visa recompor uma área degradada utilizando princípios e práticas da Agroecologia. “É um trabalho muito importante para a região, pois temos que integrar projetos visando o planejamento rural e/ou urbano e o melhor uso e ocupação do solo, devolvendo ao mesmo as propriedades físicas, químicas e biológicas para que ele possa responder satisfatoriamente, tudo isso visando reduzir os impactos negativos gerados pelas práticas antrópicas. Importante, ainda, valorizar as práticas sustentáveis e fortalecer os grupos que já atuam com Agroecologia em Teresópolis”, observou a professora.

Fonte:Unifeso Clipping (Jornalismo)

Governador participa do lançamento de moedas comemorativas dos Jogos Rio 2016

Governadora do Lions Clube reforça parceria com a Prefeitura de Teresópolis

Governos do Rio, São Paulo e Minas firmam acordo para solucionar a crise hídrica na Região Sudeste

Tecnologia digital é o foco do Startup Rio

Setor cervejeiro ganha novos investimentos na Região Serrana do Rio

Estado do Rio receberá unidade modelo de tratamento de dependentes químicos

Organizações de Procura de Órgãos agilizam doações. Estado do Rio registrou 248 captações de órgãos e tecidos este ano

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Atletas de Teresópolis participam da Olimpede 2014. Olimpíada da Pessoa com Deficiência acontece no fim de semana, em Volta Redonda

TERESOPOLIS
Atletas de Teresópolis participam da Olimpede 2014
Olimpíada da Pessoa com Deficiência acontece no fim de semana, em Volta Redonda

Teresópolis, 26 de novembro de 2014 – Com o apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, um grupo de 30 atletas de Teresópolis participa neste final de semana, em Volta Redonda, da Olimpede 2014. Segundo os organizadores, a Olimpíada da Pessoa com Deficiência terá a participação de 160 entidades, representando 45 municípios dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Pará. Reunindo cerca de 2.500 pessoas, entre atletas, comissão técnica e equipes de apoio, a competição será realizada de sexta, 28, a domingo, 30, no Ginásio Poliesportivo da Ilha de São João.

A delegação de Teresópolis é formada por alunos assistidos pela Divisão de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação, atletas da Assind (Associação Síndrome de Down) e os inscritos pela Liga Teresopolitana de Desportos. Os esportistas vão competir em diversas modalidades adaptadas, como corrida, tênis de mesa, cabo de guerra e arremesso ao cesto. Em 2013, os 48 atletas da cidade conquistaram 57 medalhas, sendo 15 de Ouro, 20 de Prata e 22 de Bronze.

Evento de destaque no calendário do esporte adaptado do Brasil, a Olimpede foi criada em 1987 pela Prefeitura de Volta Redonda, passando a ser anual em 2001. O objetivo principal é favorecer o desenvolvimento integral da pessoa com deficiência, proporcionando o intercâmbio técnico e a integração de diversas instituições através da prática esportiva adaptada.

Fonte:Assessoria de Comunicação de Teresópolis

Estado do Rio investe R$ 40 milhões em pesquisas científicas. Recursos da Faperj vão beneficiar 435 projetos fluminenses

Biomédica Mariana de Sá
GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Rio de Janeiro, 26 de novembro de 2014
Núcleo de Imprensa

Estado investe R$ 40 milhões em pesquisas científicas 
Recursos da Faperj vão beneficiar 435 projetos fluminenses 

O Governo do Estado vai investir cerca de R$ 40 milhões, nos próximos três anos, em pesquisas científicas e tecnológicas. Nesta quarta-feira (26/11), 435 pesquisadores fluminenses foram contemplados com termos de outorga dos programas Cientista do Nosso Estado e Jovem Cientista, da Faperj (Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio), vinculada à Secretaria de Ciência e Tecnologia. 

– O trabalho da secretaria tem resgatado a credibilidade da Ciência e da Tecnologia no Estado do Rio. São cerca de R$ 2,5 bilhões aplicados nas áreas nestes últimos oito anos. Foram avanços significativos, e vamos investir cada vez mais no setor. Educação, pesquisa, tecnologia e cultura são investimentos, não custeio – disse o governador Luiz Fernando Pezão, durante a cerimônia de entrega dos termos, no Palácio Guanabara.

Segundo o secretário de Ciência e Tecnologia, Tande Vieira, os dois programas de fomento servem de referência para outras fundações estaduais de amparo à pesquisa. Ambos financiam bolsas mensais, por até 36 meses, para o custeio de despesas de pesquisa em núcleos do estado.

– Os selecionados são a nata dos cientistas fluminenses. Estamos avançando na qualidade de nossos pesquisadores. Com inovação, podemos ajudar no desenvolvimento do Estado do Rio – afirmou o secretário.

Entre os critérios de avaliação para a escolha dos pesquisadores contemplados estão o mérito científico, o potencial multiplicador do projeto, a participação de jovens pesquisadores na equipe da iniciativa e a relevância da pesquisa para o desenvolvimento científico, tecnológico, econômico, ambiental e social do estado.

– Estes são dois dos editais mais importantes da Faperj. O Jovem Cientista apresenta, por exemplo, uma peculiaridade. Em cada ano de bolsa, os contemplados têm que exercer alguma atividade científica e tecnológica com alunos de escolas públicas estaduais. Isso aproxima os estudantes dos melhores cientistas do estado. É uma maneira de difundir a Ciência e a Tecnologia – explicou o presidente da Faperj, Ruy Garcia Marques.

Bolsas incentivam cientistas

O Cientista do Nosso Estado é destinado a pesquisadores com desempenho científico destacado e liderança consolidada em suas áreas de conhecimento. As bolsas disponibilizadas são de R$ 2,8 mil. No total, 315 bolsas foram oferecidas para o edital, totalizando R$ 31,5 milhões. 

O físico e professor universitário Fernando Lazzaro, de 58 anos, foi um dos selecionados para receber a bolsa do programa Cientista do Nosso Estado.

– Estou muito feliz com a disponibilidade de recursos para a pesquisa. Meu trabalho é sobre um material chamado grafeno (uma das formas cristalinas do carbono), que tem um grande potencial na área de microeletrônica – afirmou o físico. 

Outras 120 bolsas foram destinadas ao programa Jovem Cientista do Nosso Estado, somando mais de R$ 9 milhões. O edital apoia pesquisadores com até 10 anos de doutoramento, cujos produção científica e histórico de formação sejam relevantes. As bolsas são de R$ 2,1 mil.

Contemplada pelo Jovem Cientista, a biomédica Mariana de Sá, de 32 anos, concorreu com um projeto que tem o objetivo de descobrir os fatores que levam ao desenvolvimento da leucemia aguda infantil. 

– É uma honra participar deste programa. Receber uma bolsa como esta incentiva os recém-doutores a realizarem novas pesquisas – disse a pesquisadora, que trabalha no Instituto Nacional do Câncer.
Entrega de termos a cientistas
Estado do Rio investe R$ 40 milhões em pesquisas científicas. Recursos da Faperj vão beneficiar 435 projetos fluminenses
Fotos: Salvador Scofano e Shana Reis
Fonte:Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Programa de Bibliotecas Parque será ampliado em 2015 no Estado do Rio

Programa de Bibliotecas Parque será ampliado em 2015  no Estado do Rio
GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Rio de Janeiro, 26 de novembro de 2014
Núcleo de Imprensa

Programa de Bibliotecas Parque será ampliado em 2015
Previsão é de que mais 15 unidades sejam construídas no Estado do Rio

O programa de Bibliotecas Parque, do Governo do Estado, será ampliado no ano que vem. Formada por unidades no centro do Rio, Manguinhos, Rocinha e Niterói, a rede passará a contar com 15 novas bibliotecas. A previsão é de que sejam inauguradas unidades no Lins de Vasconcelos, Zona Norte do Rio, e em São Gonçalo. Está em estudo a implantação de bibliotecas em Caxias, Paraty, Cabo Frio, Vassouras, Teresópolis, Campos dos Goytacazes e Itaperuna.

Reinaugurada no centro do Rio em março, a Biblioteca Parque Estadual se prepara para entrar em 2015 como símbolo do espaço mais democrático de acesso gratuito à cultura do estado. A matriz do programa ocupa uma área de 15 mil metros quadrados e já atrai mil visitantes por dia. Em feriados, o número chega a 4 mil frequentadores. A unidade tem um acervo de mais de 200 mil livros, biblioteca infantil, 20 mil filmes, três milhões de músicas digitalizadas, além de contar com auditório, teatro e estúdio de música, que em breve será aberto ao público. 

O prédio abriu as portas pela primeira vez em 1873. Após uma ampla reforma e reestruturação do local, concluída este ano, a Secretaria de Cultura investiu R$ 71 milhões e deixou a cargo da Diretoria de Conteúdo e Programação a função de selecionar as atrações do espaço para estimular, não somente o acesso às artes, mas transformar a biblioteca em um espaço para formar e educar leitores.

- O legado da biblioteca é se transformar em um espaço de educação continuada para o cidadão fluminense. Na unidade do Centro, experimentamos metodologias para a programação das outras unidades - afirmou a diretora da Biblioteca Parque Estadual, Vera Saboya.

A universitária Taísa Nogueira já incluiu o espaço em sua rotina diária. A jovem aproveita os intervalos de almoço em seu estágio para explorar a biblioteca.

- Adoro a calmaria deste espaço para estudar, e o acervo é ótimo. Estou esperando as férias para curtir mais as atrações - disse a estudante.

Unidade de Niterói atrai 400 leitores por dia

Reformada e transformada em Biblioteca Parque há dois anos, a sede da Biblioteca Pública de Niterói também trabalha a programação com foco em ampliar o acesso à informação nos diversos suportes. Com atrações diversas, o principal objetivo é atrair novos leitores. A média diária de visitação é de 400 pessoas. 

A nova atração em Niterói é o I Seminário de Histórias em Quadrinhos, que vai mexer com o imaginário do público apaixonado pelo gênero até sexta-feira (28/11). O evento contará com a participação de cosplays, terá mesas de debates, palestras e uma oficina infantil. 

- A Biblioteca Pública de Niterói era um espaço onde o leitor não tinha contato direto com livros. Agora, o novo conceito é de total acesso às informações. Toda a programação é para dinamizar o acervo - explicou a diretora do local, Claudia Ricci. 

Situada em um prédio histórico e tombado pelo Inepac (Instituição Estadual do Patrimônio Cultural), no centro da cidade, a unidade conta com um acervo de cerca de 60 mil itens, incluindo livros, jornais, DVDs, músicas digitalizadas e equipamentos em Braile.

Foto de Natasha Montier
Fonte:Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Prefeitura de Teresópolis é contemplada com troféu 'Vivência Social'

 Secretários de Desenvolvimento Social, Graça Granito, e de Governo, Leonardo Vasconcellos, na cerimônia de entrega do prêmio​
Secretaria de Desenvolvimento Social recebe troféu ‘Vivência Social’ 2014

Teresópolis, 25 de novembro de 2014 – A Secretaria de Desenvolvimento Social de Teresópolis recebeu o Troféu ‘Vivência Social’ 2014, iniciativa da Proram Eventos Sustentáveis em reconhecimento ao trabalho social realizado no município. A premiação foi entregue durante o 3º Fórum Nacional Sustentável de Secretarias de Assistência Social, que aconteceu de 20 a 23 de novembro na cidade de Balneário Camboriú, em Santa Catarina. O evento reuniu gestores das secretarias de assistência social e de saúde de todo o país.

Entre os critérios levados em consideração para a seleção de Teresópolis ao prêmio estão ações e projetos praticados no município entre 2013 e 2014, como a valorização da pessoa idosa, a implementação do Programa Bolsa Família e a realização de oficinas, através dos CRAS (Centros de Referência de Assistência Social), direcionadas ao aumento da geração de renda às famílias menos favorecidas.

“Ficamos muito satisfeitos em receber esse troféu, pois ele demonstra todo o trabalho realizado pela equipe da Secretaria de Desenvolvimento Social, além de ser um reflexo do apoio que o prefeito Arlei sempre dispensa a nossas ações”, frisou a secretária Graça Granito, que estava acompanhada do secretário de Governo, Leonardo Vasconcellos, que representou o prefeito no evento.
Secretária de Desenvolvimento Social, Graça Granito, recebe troféu Vivência Social’ 2014
Fotos: Divulgação
Fonte:Assessoria de Comunicação de Teresópolis

Seminário Regional de Saúde Mental em Teresópolis

Profissionais de saúde e convidados participam do Seminário Regional de Saúde Mental
Teresópolis sedia Seminário Regional de Saúde Mental

Teresópolis, 25 de novembro de 2014 – Realizado em Teresópolis nesta terça-feira, 25, o 3º Seminário de Saúde Mental da Região Serrana, iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde com o objetivo de trocar experiências e debater as políticas públicas do setor. Em pauta, a reforma da saúde mental e o fim das longas internações, bem como a criação e ampliação de pontos de atenção à saúde para pessoas com transtorno mental e necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, conforme previsto pela Portaria 3088/2011, do Ministério da Saúde. 

Com o tema ‘O cuidado ao usuário de álcool e outras drogas’, o encontro técnico reuniu coordenadores de Saúde Mental, profissionais de saúde, psicólogos, psiquiatras e assistentes sociais dos municípios de Teresópolis, Bom Jardim, Carmo, Cantagalo, Cordeiro, Nova Friburgo, Petrópolis e Rio Bonito. Também marcaram presença no evento o secretário de Segurança Pública de Teresópolis, Marcos Antonio da Luz, e o comandante do 16º Grupamento de Bombeiro Militar, tenente-coronel Leal.

Entidades como 30° Batalhão de Polícia Militar, Centros de Referência de Assistência Social, Centros de Referência Especializados de Assistência Social, Centros de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente, Centro de Atenção Psicossocial, Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil, Centro Universitário Serra dos Órgãos, Vara da Infância, da Juventude e do Idoso de Teresópolis e Ministério Público também se fizeram representar no Seminário.

Segundo a palestrante, a psicóloga Rosimeri Barbosa, coordenadora no Eixo de Álcool e outras Drogas na Gerência de Saúde Mental do Rio de Janeiro, o seminário serviu como espaço de atualização para os profissionais do setor e também para conhecer a realidade dos municípios da região.

“A importância da realização do seminário é conhecer melhor a rede de atenção psicossocial que a gerência orienta para o cuidado de álcool e outras drogas, pois essa rede está em fase de implantação e ampliação. Esse é um momento importante de construção dos serviços da rede de álcool e drogas em saúde mental, e também para que essa rede intersetorial possa estar bem articulada para dar o cuidado integral aos usuários”.

Chefe da Divisão de Saúde Mental, da Secretaria de Saúde de Teresópolis, a enfermeira Lygia Souza coordenou o seminário. “O objetivo maior é integrar toda a nossa rede, municipal e estadual, articular os profissionais do setor e fechar um fluxo de atendimento, definindo como e onde será feito o tratamento. Isso porque, com a reforma psiquiátrica, os pacientes hospitalizados terão que deixar os hospitais. É preciso criar mecanismos para que esses pacientes possam retornar aos municípios de origem”.
 Seminário Regional de Saúde Mental em Teresópolis
Teresópolis conta com uma rede local de atenção em saúde mental, composta pelo ambulatório de saúde mental, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS II) e o Centro de Atenção Psicossocial Infanto-juvenil (CAPSi), todos instalados na sede da Secretaria de Saúde, na Tijuca.

De acordo com Lygia Souza, coordenadora da Divisão de Saúde Mental, encontra-se em fase de estudo para implantação o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD), serviço específico para o cuidado, atenção integral e continuada às pessoas com necessidades em decorrência do uso de álcool, crack e outras drogas.
Palestrante Rosimeri Barbosa, da Gerência de Saúde Mental do Rio de Janeiro: rede intersetorial em construção para o cuidado integral aos usuários
Fotos – crédito para Marcelo Rosa
Fonte-Assessoria de Comunicação de Teresópolis

Hemorio comemora Semana do Doador com coleta móvel na Cinelândia

Hemorio comemora Semana do Doador com coleta móvel na Cinelândia
GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Rio de Janeiro, 25 de novembro de 2014
Núcleo de Imprensa

Hemorio comemora Semana do Doador com coleta móvel na Cinelândia
Objetivo é ampliar estoques de sangue para as festas de fim de ano

A Secretaria de Saúde e o Hemorio iniciaram, nesta terça-feira (25/11), uma grande ação de coleta de sangue na Cinelândia, no centro do Rio. O evento faz parte da comemoração pela Semana do Doador Voluntário e tem como objetivo garantir os estoques de sangue para as festas de fim de ano, além de conscientizar a população sobre a importância da doação regular. O posto de coleta do instituto realizará atendimento até esta quarta-feira (26/11), das 9h às 17h.

– Uma bolsa de sangue pode salvar até cinco vidas. Este número é muito expressivo, e o aumento das doações melhora a assistência para a população, que é o objetivo do Estado – afirmou o secretário de Saúde, Marcos Musafir.

De acordo com a chefe do Serviço de Atendimento ao Doador do Hemorio, Naura Faria, a expectativa é coletar 500 bolsas de sangue em cada dia da ação. Ela lembra que os interessados em participar da campanha também podem se dirigir à sede do Hemorio, no Centro, ou a um dos 25 postos espalhados pelo estado.

– Temos que lembrar à população que a necessidade de sangue é constante. Todos os dias acontecem cirurgias e emergências que precisam de bolsas de sangue. O evento está atendendo a nossa expectativa, a população está respondendo. Estamos com um grande número de candidatos e isso é muito importante – disse Naura.

A diretora do Hemorio, Simone Silveira, ressaltou que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o ideal é que de 3% a 5% da população doem sangue regularmente. No Brasil, esse percentual é de apenas 1,8%.

– Com o mundo corrido, as pessoas têm doado menos sangue. Existe um notado declínio não só no número de doações no Brasil, mas também no mundo inteiro – explicou a diretora.

O cabo da PM Fábio de Almeida Silva, de 32 anos, aproveitou o dia de folga para participar da campanha com mais três colegas de trabalho.

– Fico muito feliz em poder ajudar pessoas que podem precisar. A gente sabe que o banco de sangue fica defasado nessa época, devido ao baixo comparecimento dos doadores e às demandas por conta dos acidentes. Pensando nisso, eu e mais três amigos resolvemos comparecer e fazer a nossa parte – disse o militar. 

A relações-públicas Denise Tavares, de 57 anos, passava pela Cinelândia, quando foi abordada por voluntários que a convidaram para participar da ação. Ela aceitou na hora.

– Acho extremamente importante essa campanha. Sou doadora e sei que está chegando uma época em que vão precisar muito de sangue. Faço questão de ajudar a salvar vidas – afirmou Denise.

Novidades da edição

Uma das novidades desta edição da coleta de sangue é a participação de artistas de rua, que ficam concentrados em locais de grande circulação de pessoas, próximos à Cinelândia. Para atrair mais doadores, voluntários também ficam em pontos estratégicos do centro da cidade. Quem é abordado e aceita participar da campanha ganha um balão em forma de bolsa de sangue amarrado ao braço e é encaminhado até a tenda montada na Cinelândia.

O doador que participa da campanha também escolhe uma instituição de caridade para receber cestas básicas cedidas por uma empresa parceira do Hemorio no evento. Entre as opções estão a Associação dos Falcêmicos e Talassêmicos do Rio de Janeiro (Afarj), o Retiro dos Artistas e o Instituto Presbiteriano Álvaro Reis de Assistência à Criança e ao Adolescente (Inpar).

Como doar

Para doar sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos, estar bem de saúde e portar um documento de identidade oficial com foto. Não é necessário estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar com autorização dos pais ou responsáveis legais. O modelo da autorização pode ser adquirido no site www.hemorio.rj.gov.br.

O Hemorio funciona todos os dias, das 7h às 18h, incluindo sábados, domingos e feriados, na Rua Frei Caneca, n° 8, no centro do Rio. Para mais informações, o voluntário deve ligar para o Disque Sangue (0800 282 0708), que esclarece dúvidas e informa o endereço das outras 26 unidades de coleta distribuídas pelo estado.

Atualmente, cerca de 200 unidades de saúde conveniadas ao SUS são abastecidas de sangue e derivados pelo Hemorio. 

Foto de Natasha Montier
Fonte:Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Conselho de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro lança página na internet

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Rio de Janeiro, 25 de novembro de 2014
Núcleo de Imprensa

Conselho de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro lança página na internet

Site reúne notícias e informações sobre o Consperj, órgão colegiado composto por 30 conselheiros e presidido pelo secretário de Estado de Segurança, José Mariano Beltrame

Rio de Janeiro, 25 de novembro de 2014 - O Conselho de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro (Consperj) lança hoje o site www.consperj.rj.gov.br que reúne notícias, informações institucionais, históricas e a legislação sobre o órgão colegiado, criado em 1999. O Consperj é responsável por propor diretrizes de política de segurança pública estadual, acompanhar a destinação de recursos para o setor e estimular a modernização e o desenvolvimento das instituições de segurança. O Conselho também articula as pautas presentes nos Conselhos Comunitários e nos Conselhos Municipais de Segurança.

A página do Consperj na web foi desenvolvida pela Secretaria de Estado de Segurança (Seseg) e pelo Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro (Proderj) com o objetivo de dar transparência à atuação do Conselho. O secretário de Estado de Segurança e presidente do Consperj, José Mariano Beltrame, explica a importância do site ser lançado neste momento:

- O site do Consperj é uma ferramenta importante de comunicação para que as informações debatidas nas reuniões sejam compartilhadas com a população de maneira democrática. Ao conceber o Consperj, nossa intenção foi também a de abrir espaço para reflexão e troca de informações entre o poder público, a sociedade civil e os representantes dos trabalhadores de segurança pública. Com o lançamento do site, essas importantes informações serão perpetuadas para um número maior ainda de pessoas.

Para o presidente do Proderj, Paulo Coelho, esta parceria é motivo de orgulho e mais uma oportunidade de, através da tecnologia, estimular o contato de secretarias e órgãos do estado com o cidadão e mostrar as ações prestadas por elas.

- Eu acredito que quando a tecnologia está a serviço do bem quem ganha é o cidadão. Este portal é mais um fruto da estreita parceria que temos com a secretaria de Segurança e alinha as melhores práticas, pois buscamos sempre acompanhar a evolução das ferramentas tecnológicas para beneficiar a gestão pública – destacou Coelho.

Sobre o Consperj

O Consperj foi criado em 1999 e foi estruturado em setembro de 2012, com a eleição e a posse dos conselheiros. O Conselho tem por finalidade formular e propor diretrizes para as políticas públicas voltadas à promoção da segurança, prevenção e controle da violência e da criminalidade em todo o Estado do Rio de Janeiro. Também faz parte das atribuições do Consperj acompanhar a destinação de recursos para o setor de segurança, estimular a modernização das instituições de segurança pública e o desenvolvimento institucional. O Conselho é composto por 30 integrantes titulares, empossados para um mandato de dois anos. Entre eles estão representantes do poder público, das instituições representativas da sociedade civil e representantes dos trabalhadores da área de Segurança Pública.

Navegando pelo site

As informações institucionais sobre o Consperj estão concentradas na seção "Sobre o Consperj". São descritos o histórico do Conselho, as atribuições, as competências e a estrutura. Também é possível conhecer todos os conselheiros e as instituições representantes. No link "Legislação", estão relacionados os decretos de criação e instituição do Conselho de Segurança Pública e a Minuta de Regimento Interno do Consperj. O calendário de reuniões ordinárias do Consperj encontra-se em "Atividades", assim como a agenda e as atas de todas as reuniões realizadas. O download dos atos formais do Conselho de Segurança Pública pode ser feito a partir da aba "Atividades" > "Atos do Consperj". Os Relatórios Anuais de Atividades também estão disponíveis nesse item.

Os Grupos Temáticos do Consperj ganharam destaque no site, com seção única, tendo em vista que foram formados com o objetivo de aprofundar debates específicos, no âmbito do Conselho. Os links da lateral direita direcionam o leitor para os sites das instituições de importância para a Segurança Pública. O Consperj também conta com um perfil no Flickr (link) atualizado com os registros fotográficos de cada reunião do Conselho. Para ter acesso basta clicar no ícone da rede social no topo do site. Para entrar em contato com o Consperj, é só preencher o formulário no "Fale Conosco" ou enviar um e-mail para consperj@seguranca.rj.gov.br.

Fonte:Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Prefeitura convida população para seminário do Plano de Saneamento Básico de Teresópolis nesta sexta, dia 28

Prefeitura convida população para seminário do Plano de Saneamento Básico de Teresópolis nesta sexta, dia 28
Prefeitura convida população para seminário do Plano de Saneamento Básico de Teresópolis nesta sexta, dia 28

Teresópolis, 24 de novembro de 2014 – Marcado para esta sexta-feira, dia 28 de novembro, o Seminário Técnico de Prognóstico do Plano Municipal de Saneamento Básico de Teresópolis, que acontecerá às 14h, no Teatro Municipal, localizado no 2° piso da Prefeitura (Av. Feliciano Sodré, 675 – Várzea). No encontro, o consórcio Encibra-Paralela I, contratado pelo Governo do Estado e responsável pela criação do plano, apresentará os programas, projetos e ações e as metas de curto, médio e longo prazos de investimentos nas áreas de tratamento e distribuição de água, esgotamento sanitário e drenagem urbana.

Na oportunidade, a população será convidada a avaliar o prognóstico e receberá um prazo para, mais uma vez, sugerir propostas de alteração. Trata-se da penúltima etapa de elaboração do documento. No dia 16 de dezembro haverá audiência pública para apresentação da versão final do documento. Depois, o trabalho será enviado para votação na Câmara Municipal, para ser transformado em lei.

O Plano de Saneamento Básico de Teresópolis é elaborado pelo consórcio Encibra-Paralela I, que coordena todas as etapas da produção do documento. A Prefeitura contribui com o trabalho através do comitê de acompanhamento técnico, coordenado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e formado por equipes das secretarias de Agricultura, Educação, Planejamento, Saúde, de Obras e de Serviços Públicos. O consórcio também é responsável pela elaboração do Plano de Saneamento Básico de mais cinco cidades que fazem parte da Bacia do Piabanha: Areal, Carmo, São José do Vale do Rio Preto, Sapucaia e Sumidouro.

As oficinas de trabalho para a elaboração do Plano tiveram início em 2013 e, desde então, são realizados encontros para consultar a população, inclusive no 2º e 3º Distritos. O comitê de acompanhamento técnico da Prefeitura está passando por e-mail o prognóstico para as pessoas que têm participado dos seminários, a fim de que elas deem sua colaboração em mais uma etapa de elaboração do plano de saneamento.

As pessoas interessadas em receber o documento antes do dia 28 de novembro podem fazer contato com a Secretaria de Meio Ambiente através do telefone (21) 2742-7794, com o subsecretário Leandro Coutinho da Graça.

Fundamentado em legislação pertinente à área do Saneamento Ambiental – principalmente a Lei Nacional de Saneamento Básico (Lei Federal nº 11.445/2007) e o Decreto que a regulamenta (Decreto nº 7.217/2010) –, o Plano Municipal de Saneamento Básico é um instrumento de planejamento que estabelece diretrizes para a prestação dos serviços públicos nas áreas de tratamento e distribuição de água, esgotamento sanitário, resíduos sólidos e drenagem urbana. É um trabalho técnico, que funciona como requisito prévio para que o município possa ter acesso aos recursos públicos de saneamento ambiental.

Fonte:Assessoria de Comunicação de Teresópolis

Nova tecnologia integra forças de segurança do Estado do Rio

Nova tecnologia integra forças de segurança do Estado do Rio
GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Rio de Janeiro, 25 de novembro de 2014
Núcleo de Imprensa

Nova tecnologia integra forças de segurança do Estado
Rede de comunicação agilizará atendimentos no interior fluminense

O Estado de Rio conta uma nova tecnologia para integrar as forças de segurança e agilizar o atendimento à população fluminense. A partir de março de 2015, municípios do interior ganham uma forma mais efetiva e direta de comunicação: o sistema de radiocomunicação crítica informatizado, já utilizado na Região Metropolitana. Entre as vantagens estão a possibilidade de gravação das conversas, o uso de GPS em todos os equipamentos e a agilidade no repasse das informações. 

O sistema vai reunir, em um mesmo canal, as polícias Militar, Civil e Rodoviária, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e a Secretaria de Administração Penitenciária. O investimento, da ordem de R$ 105 milhões, vai incluir a compra e instalação de cerca de 130 Estações de Rádio Base (ERBs), que funcionam como antenas, rede de transporte, locação e manutenção dos pontos onde as antenas são colocadas. A expectativa é que a tecnologia funcione com até 20 mil equipamentos de rádio, sendo 12 mil portáteis e 8 mil fixos. 

- Acredito que o Rio de Janeiro seja o primeiro estado do país a usar um sistema de rádio totalmente digital. Polícia e população vão sair ganhando com a novidade - disse o subsecretário de Comando e Controle da Secretaria de Segurança, Edval Novaes. 

O projeto também vai contar com quatro ERBs móveis, instaladas em veículos. A ideia é suprir a necessidade em casos em que a comunicação tiver sido interrompida.

- Situações como enchentes exigem medidas diferenciadas para que a comunicação não seja perdida. Em casos como esse, a ERB móvel se desloca para o local e restabelece o contato. Também podemos utilizá-las em eventos como o Réveillon de Copacabana - afirmou o subsecretário.

Fonte:Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Tour da Experiência em Teresópolis está na Feira do Empreendedor

Tour da Experiência em Teresópolis está na Feira do Empreendedor
Tour da Experiência em Teresópolis está na Feira do Empreendedor 

Os destinos turísticos de Teresópolis estão entre as atrações da Feira do Empreendedor que o Sebrae/RJ organiza de quinta-feira (27) a domingo (30), no Riocentro, na Barra da Tijuca, das 12h às 21h, com entrada franca. O Espaço de Turismo da Experiência reúne objetos e personagens que contam a história do Brasil Império. Tudo para mostrar o potencial de negócios sustentáveis do Tour da Experiência Caminhos do Brasil Imperial, que inclui Nova Friburgo, Petrópolis, Vale do Café, Rio e Paraty. 

O Espaço de Turismo da Experiência, com 120 metros quadrados, tem imagens dos destinos turísticos que contam a história do Brasil Império, para que os visitantes possam tirar fotos e interagir com a história tendo a impressão de estarem no destino, vivenciando a época do Império. Junto a essas imagens objetos decorativos compõem o ambiente, de acordo com o tema da imagem exposta, e personagens de época contam causos das fazendas.

O espaço tem como objetivo mostrar na Feira do Empreendedor um novo conceito para o viajante com o Tour da Experiência, onde o turismo deixa de ser contemplativo e passa ser vivencial. "A ideia é proporcionar ao visitante experiências memoráveis, através das histórias contadas e da visão, tato e olfato, internalizando a proposta da vivência", conta a responsável pela divulgação do projeto do Sebrae/RJ, Marisa Cardoso.

A Feira do Empreendedor tem 144 estandes, distribuídos por 21 mil metros quadrados, com oportunidades de negócios para potenciais empreendedores e micro e pequenas empresas, além de palestras, oficinas, apresentações de inovações, lojas conceitos e consultoria. São esperadas 30 mil pessoas nos quatro dias de evento. 

Estão programadas 350 palestras, em várias áreas de atuação, distribuídas em dez auditórios. Até o momento, mais de nove mil inscrições já foram realizadas no site oficial da feira. As inscrições continuam abertas em feiradoempreendedor.rj.sebrae.com.br

Fonte:Renato Guima- assessoria de imprensa do Sebrae/RJ

Projeto Linha Verde recebe mais de 17 mil denúncias em dois anos

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Rio de Janeiro, 24 de novembro de 2014
Núcleo de Imprensa

Projeto Linha Verde recebe mais de 17 mil denúncias em dois anos
Canal exclusivo para o combate aos crimes ambientais agiliza atendimento e solução de casos

O projeto Linha Verde, uma parceria do Disque-Denúncia com a Secretaria do Ambiente, já recebeu 17.827 denúncias contra crimes ambientais desde a sua criação, em julho de 2012. Deste total, 5.669 ligações foram de caráter imediato, ou seja, realizadas no momento em que a infração era cometida. Com base nas informações, 182 pessoas foram autuadas e 15, presas.

- O controle da sociedade é determinante no combate aos crimes ambientais. Por isso, o cidadão pode e deve exercer o papel de vigilante, denunciar e acionar as autoridades competentes - afirmou o secretário do Ambiente, Carlos Portinho.

Contando com recursos do Fecam (Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano), o serviço centraliza o recebimento de ligações sobre crimes ambientais e encaminha as informações para o Comando de Polícia Ambiental (CPAm) e a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, que são responsáveis por averiguar as denúncias. 

- Criamos o Linha Verde após uma percepção de que precisávamos dar tratamento específico aos crimes ambientais. E o projeto tem gerado resultados positivos. O aumento do número de denúncias agiliza o combate às infrações - afirmou Adriana Nunes, coordenadora do Disque-Denúncia responsável pelo Linha Verde.

Em pouco mais de dois anos, os crimes mais denunciados foram maus-tratos contra animais (8.809 ligações), extração irregular de árvores (1.647) e guarda/comércio de animais silvestres (1.439).

As mais infrações conhecidas incluem queimadas, maus- tratos contra animais, guarda e comércio de animais silvestres, caça irregular, poluição do ar, águas e solo, desmatamento florestal, extração de árvores, abandono de lixo e soltura de balões.

As denúncias podem ser feitas pelo telefone 0300 253 11 77, que funciona para todo o estado e tem custo de uma ligação local. O anonimato é garantido. As denúncias podem ser feitas 24 horas por dia.

População mais participativa

Desde 1999, o Disque-Denúncia faz campanhas contra a soltura, comercialização e confecção de balões, prática configurada como crime ambiental. Com a criação do Linha Verde, as ligações também passaram a ser encaminhadas para o projeto. A divulgação tem colaborado para a redução dos casos. Em 2012, por exemplo, foram registradas 375 denúncias de soltura de balões. Em 2013, o número de ligações caiu para 252.

Fonte:Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Teresópolis se prepara para a XIV PoÊterÊ dia 29/11/14

Teresópolis se prepara para a XIV PoÊterÊ dia 29/11/14
PoÊterÊ acontece neste sábado

Acontece neste sábado, dia 29, no Centro Cultural FESO Pro Arte (CCFP), a décima quarta edição do festival PoÊterÊ. Realizado pelo Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO), o evento vai contar com concurso literário, shows musicais, performances e teatralização, filmes e debates, apresentação de dança e exposição de arte. Serão, ao todo, doze horas de apresentações multiculturais com entrada franca.

“É um festival tradicional que acontece há quatorze anos e a cada edição procuramos inovar de alguma maneira. Este ano vamos ter uma programação musical muito forte, com apresentações de piano, percussão, guitarra e voz. A qualquer hora que o público chegar vai encontrar algo de diferente acontecendo no palco do Centro Cultural”, afirma Michelle Bronstein, coordenadora cultural do CCFP e diretora geral do PoÊterÊ.

O PoÊterÊ 

O festival vai contar com a presença dos estudantes e funcionários do UNIFESO e do Centro Educacional Serra dos Órgãos (CESO), do coral do Centro Cultural FESO Pro Arte; das escolas públicas e particulares de Teresópolis; do Grêmio Musical Paquequer e Instituto Integrartes; da Oficina de Poesia e Criação; do Ballet Pro Arte; entre outros. O evento terá ainda oficinas de Ilustração, Xilogravura, Literária, e de Arte e Sensibilidade; além de apresentações de Performance Poética, da Banda Space Cake, do Entre Cordas e Poesia e da Música Brasil em Prosa e Verso.

Michelle Bronstein conta que esta edição terá uma participação forte dos artistas da cidade. “As escolas da rede municipal também vão participar através da Secretaria de Educação, que programou a culminância da sua Olimpíada de Literatura para o dia do Festival”.

Neste ano a estatueta PoÊterÊ será entregue ao produtor musical e intelectual Sérgio da Costa e Silva. “Ele é um dos produtores musicais mais premiados atualmente. Por esse motivo investimos na programação musical”, detalha Michelle. O ponto forte é o concurso de poesia, que vai classificar as três melhores com tema livre. A premiação acontecerá às 19h.

Festival PoÊterÊ
29/11, das 9h às 21h
Centro Cultural FESO Pro Arte
Rua Gonçalo de Castro, 85 - Alto
Telefone: (21) 2644-5770 / 5762

Fonte:Unifeso Clipping (Jornalismo)

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Prefeitura apoia projeto artístico-cultural para Teresópolis

Secretário de Turismo Ronaldo Fialho com Carlos Alberto Botelho e Josiane Fonseca, idealizadores do projeto ‘Caminho em Artes’
Prefeitura apoia projeto artístico-cultural para Teresópolis
‘Caminho em Artes - O grito cultural da cidade’ terá participação do segmento artístico

Teresópolis, 21 de novembro de 2014 – Apresentado no último domingo, 16 de novembro, o projeto ‘Caminho em Artes - O grito cultural da cidade’, idealizado pelo paisagista e turismólogo Carlos Alberto Botelho, com a participação da artista plástica Josiane Fonseca. A iniciativa, que visa disponibilizar cultura e arte à população de forma democrática e com amplo e fácil acesso, tem o apoio da Prefeitura de Teresópolis, através das secretarias municipais de Cultura, de Turismo e de Educação.

Realizado no auditório do Hotel Athos, em Araras, o encontro contou com a presença do secretário de Turismo, Ronaldo Fialho, além de um grupo de pessoas do segmento artístico de Teresópolis. “Considero esta iniciativa da maior importância para o município e para população. Se temos a intenção de fazer de Teresópolis uma cidade mais interessante, com maior visibilidade, então toda ação espontânea da sociedade civil organizada na intenção de construir algo melhor para o município é sempre bem-vinda. Fico feliz com essa mobilização no interesse de produzir mais. Para mim, que faço parte da atual gestão municipal, é motivo de orgulho e alegria”, disse Fialho

De acordo com o idealizador do projeto, o paisagista e turismólogo Carlos Alberto Botelho, o ponto positivo do plano está no envolvimento da população com os turistas, aliado à divulgação das belezas naturais e da produção artística da cidade. “Esse projeto tem essa vocação, de fazer uma cidade feliz pela arte, e Teresópolis tem um grande talento para isso. A ideia é exatamente essa: integrar nossos artistas com as experiências de fora”, disse Botelho.

Para a artista plástica Regina Reis, o projeto vem ao encontro dos anseios da classe artística. “Acho fundamental, principalmente para a população local e os visitantes que vêm com mais frequência a Teresópolis, porque a arte em geral produz alegria nas pessoas, levando o espírito a um estágio mais feliz. O dinheiro vem como consequência, mas o que o artista gosta é de transmitir sentimento às pessoas. Isso é felicidade”, comentou a artista.
Lançamento do projeto reúne autoridades, parceiros e artistas

Caminho em Artes

Com a finalidade de levar cultura e arte para as ruas e espaços públicos, disseminando a formação cultural e artística, a iniciativa consiste na definição e institucionalização de um território, onde ruas, praças, pontes, residências, estabelecimentos comerciais e instituições estarão integrados a ele. Nessa área será promovido todo tipo de expressão cultural e artística, como música, dança, artes cênicas e visuais, literatura, pintura, cinema, fotografia, esculturas e outras.

O primeiro território demarcado, a princípio, é o bairro do Alto, com percurso começando pelo Parque Nacional da Serra dos Órgãos, passando pela Galeria Mosaico das Artes, na Praça Higino da Silveira – a da Feirinha de Teresópolis e seguindo até o Centro Cultural Feso ProArte. Dali continuará até a Casa de Cultura Adolpho Bloch, chegando a Praça Dom Quixote, em Araras. No total, o trajeto tem aproximadamente 2,5km de extensão.

Todo o caminho será sinalizado por totens artísticos, com interferência paisagística, e pelo uso de um guarda-sol amarelo identificando o local de cada atividade do projeto. As apresentações artísticas acontecerão nos finais de semana, de acordo com calendário planejado mensalmente para o ano de 2015.

Além do apoio da Prefeitura, o projeto conta ainda com as parcerias do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, UERJ, Soarte, Academia Teresopolitana de Letras, Núcleo de Artes Visuais de Teresópolis e vários artistas de todos os segmentos.

As atividades do ‘Caminho em Artes’ terão inicio nos dias 29 e 30 de novembro, e nesta quarta-feira, 19, haverá uma apresentação do projeto para a sociedade, às 14h, no Centro de Informações Turísticas, no Soberbo.
Para a artista plástica Regina Reis, o projeto vem ao encontro dos anseios da classe artística

Texto- Gisele Barreto
Fotos – Marcelo Rosa
Fonte- Assessoria de Comunicação de Teresópolis

Talentos da Casa 2014 de Teresópolis. Temporada de encerramento dos cursos da Cultura começa na próxima semana

Talentos da Casa 2014 de Teresópolis
Talentos da Casa 2014
Temporada de encerramento dos cursos da Cultura começa na próxima semana

Teresópolis, 19 de novembro de 2014 - ​Com a proximidade das festas de fim de ano, chega também o momento do encerramento dos cursos culturais gratuitos oferecidos pela Prefeitura de Teresópolis, através da Secretaria de Cultura. A nova temporada do ​'​Talentos da Casa​'​começa na próxima quarta-feira, 26 de novembro, com apresentações diárias das diversas modalidades, realizadas na Casa de Cultura Adolpho Bloch. Tudo, é claro, com entrada franca. Nesta edição o ​'​Talentos da Casa​'​ contará com a participação de centenas de alunos que fazem um dos 19 cursos culturais gratuitos oferecidos. Ao longo de 15 dias, ​eles vão se revezar em verdadeiros shows de música, artes circenses, teatro, dança e muito mais.

Participarão do evento os alunos de violão, dos professores Marcos André, Levi Bastos, Geremias Cruz, Rosângela Xavier, Jorge Elias; de teclado, dos professores Gleydson Lima e Luiz Cláudio; de cavaquinho, de Geremias Cruz; de flauta doce e canto, da professora Célia Seabra; alunos de canto e o Coral Municipal, do professor Douglas Clemente; e de acordeon, do professor Cândido Neto.

Na área cênica, se apresentarão os alunos de teatro infantil, adolescente e adulto, do professor Adriano Ramires; de teatro infantil, da professora Jeanette Albuquerque; e de teatro adolescente e adulto, do professor Ayrton Rebello.

O 'Talentos da Casa' contará ainda com as apresentações de circo, do professor Ivo Bernardo; e de dança, com as alunas do ballet e do jazz, da professora Rafaela Ribeiro; de ballet da professora Thyara Barbosa; além dos alunos de dança de salão, do professor Marcos Ferreira; e de dança de rua, do professor Marcelo Cruz.

“Além de oferecer ao público teresopolitano uma atração cultural diferenciada, o 'Talentos da Casa' atua como uma motivação a mais para os alunos, que se preparam e ficam apreensivos para o aguardado momento de mostrar aos orgulhosos pais e familiares tudo aquilo que aprenderam ao longo do ano. É uma prazerosa e divertida forma de fazer um balanço e avaliar o trabalho realizado durante todo o ano.”, comenta o secretário de Cultura, Arnaldo Almeida.

​Texto: Geórgia Jahara​
Fonte:Assessoria de Comunicação de Teresópolis

II Fli Serrana movimenta Teresópolis na próxima semana

II Fli Serrana movimenta Teresópolis - Festa celebra a literatura com homenagem a Flavia Savary
II Fli Serrana movimenta Teresópolis na próxima semana
Festa celebra a literatura com homenagem a Flavia Savary

Teresópolis, 18 de novembro de 2014 - Um dia dedicado à literatura. No sábado da próxima semana, dia 29 de novembro, será realizada em Teresópolis, na Casa de Cultura Adolpho Bloch, a II Festa Literária da Região Serrana – II Fli Serrana. Com curadoria da escritora Andrea Taubman e apoio da Prefeitura, através da Secretaria de Cultura, o evento contará com um dia inteiro de atividades gratuitas, das 9h às 19h30, tendo como homenageada a escritora Flávia Savary, seus 40 anos de literatura e seus dragões.

“Será uma grande celebração da literatura, um evento diversificado, com opções de atividades para crianças, adultos e educadores, oferecendo ao público momentos inesquecíveis dentro deste universo mágico. Desde já estão todos convidados a participar conosco desta jornada”, comenta o secretário de Cultura, Arnaldo Almeida.

Destinada ao público infantil e juvenil, a programação é extensa e abrange uma série de atividades, incluindo apresentações musicais, oficinas, encontro com autores, atividades circenses, sarau, leitura dramatizada, entre outras. Aberto ao público, o evento contará ainda com a participação de escolas teresopolitanas.

Com relação às oficinas e encontros com autores, a II Fli estará recheada de nomes consagrados da literatura, como Cristina Villaça, Alexandre Gomes e Glaucia Lewicki, entre outros. Destaque também para o Sarau Poesia, com leitores da Estação das Letras e do Paiol de Histórias do Sítio Boa Liga.

O ponto alto do evento será a presença da homenageada deste ano, Flávia Savary. Pela manhã, a escritora participará do encontro com autores de Dragões, às 11h. À tarde, ela será lembrada em outro encontro: “Como desenhar o seu dragão e ilustrar o livro da Flávia Savary”, às 16h. E às 17h, será realizado o momento maior de homenagem à escritora, com a participação de Flávio Carneiro, Cristina Villaça, Ana Maria de Andrade, Lucia Marcatti e Rosa Amanda Strausz.

Com produção de Marcelo Augusto Torres Pellegrino e assessoria de Regina Carmela, o evento terá ainda cantinhos da leitura e do desenho e três exposições. Estarão expostos os quadros do livro Diário Inventado, de Carolina Monteiro; as ilustrações do livro 25 sinos de acordar Natal, de Flávia Savary; e os paineis da Expo Cores e Formas, comemorando os 15 anos da Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil (AEILIJ).

Confira abaixo a programação completa:
09h – 09h30:  Abertura
09h30 – 10h: Apresentações musicais Secretaria Municipal de Cultura e músicos do Centro de Ensino Serrano
Apresentação do poema Dragons (CIA José Francisco Lippi)
10h – 11h: Oficina de mediação de leitura com José Luiz Prado - "Contar histórias é um ato mágico: a simples narrativa e seus encantos"

Contação de histórias da Flávia Savary com Cristina Villaça
Oficina de marcador de página com Eline Dantas
11h – 12h:Encontro com autores/autógrafos: Dragões! - Alexandre de Castro Gomes, Glaucia Lewicki, Flávia Savary e performance de Cris Alhadeff - Mediação: Antonella Catinari
13h30 – 14h:Circo
14h – 15h:Sarau Poesia no Parque na II FLI Serrana: Leitores da Estação das Letras e do Paiol de Histórias do Sítio Boa Liga (Casa Lygia Bojunga de Pedro do Rio / Petrópolis) – roteiro de Miriam Ribeiro, Ninfa Parreiras e Rachel Facó, com a colaboração especial de Laura Sandroni

Oficina de artes com Eline Dantas
Projeto Autores Mirins – Nina Krivochein e Mariene Lino
15h – 15h20:Centro de Ensino Serrano – apresentação teatral
15h20 -16h:Leitura dramatizada e musicalizada: A ROSA QUE GIRA A RODA – Grupo Teatral Povo do Cafundó
16h – 17h:Encontro com autores / performances / autógrafos: “Como desenhar o seu dragão e ilustrar livro da Flávia Savary” - Thaís Linhares e Maurício Veneza - mediação: Miriam Ribeiro
17h – 18h:Homenagem a Flávia Savary - Flávio Carneiro, Cristina Villaça, Ana Maria de Andrade, Lucia Marcatti e Rosa Amanda Strausz
18h – 18h30:Apresentação Instituto Saber
Lançamento do livro ‘A roupa nova do arco-da-velha’ (ilustrações de Jaguar)
18h30 – 19h30:Show de Jujuba e Ana Nogueira
II Fli Serrana Teresópolis RJ 2014

Texto: Geórgia Jahara​
Fonte:Assessoria de Comunicação de Teresópolis

Prefeito Arlei participa de lançamento da Rota Cervejeira do Rio de Janeiro

A Rota Cervejeira reúne seis cidades da Serra Fluminense produtoras de bebidas
Prefeito Arlei participa de lançamento da Rota Cervejeira do Rio de Janeiro - Vice-prefeito e secretário municipal de Turismo também prestigiaram a solenidade

Teresópolis, 19 de novembro de 2014 – Na tarde desta terça-feira, 18, foi lançada oficialmente a Rota Cervejeira do Estado do Rio de Janeiro. Com a presença do governador Luiz Fernando Pezão, a solenidade, realizada no Palácio Guanabara, reuniu prefeitos e autoridades dos municípios que integrarão o novo roteiro turístico.

Presente ao lançamento, o prefeito Arlei destacou a importância da Rota Cervejeira para o turismo do município. “Este projeto vai trazer mais turistas para Teresópolis, assim gerando mais renda e emprego para a cidade”, destacou.

Também prestigiaram a cerimônia o vice-prefeito Márcio Catão, os secretários municipais de Turismo, Ronaldo Fialho, e de Segurança Pública, Marcos Antônio da Luz, o subsecretário de Turismo, Gilberto Passos, e os vereadores, Maurício Lopes - presidente da Câmara, Da Ponte, Dedê da Barra e Luciano Ferreira, além de empresários do ramo cervejeiro do município.
Ministro Lages destaca a Rota Cervejeira como mais uma opção de lazer no estado do Rio de Janeiro

Idealizado pela Accerj-Tur (Associação Turística das Cervejarias e Cervejeiros do Estado do Rio de Janeiro), o projeto prevê a expansão econômica da região a partir da atividade turística em torno da cultura cervejeira.

“Desde o primeiro momento que me apresentaram a ideia, percebi que era um projeto extraordinário. A Rota Cervejeira conta com o apoio do Governo, através da redução da carga tributária, o que vai aumentar a arrecadação, por parte dos produtores e o turismo nos municípios participantes, além de fomentar a criação de mais empregos, diretos e indiretos, nas cidades da Rota”, frisou o governador Pezão.

A Rota Cervejeira reúne seis cidades da Serra Fluminense produtoras de bebidas: Teresópolis, Petrópolis, Nova Friburgo, Cachoeiras de Macacu, Guapimirim e Santa Maria Madalena. O objetivo é proporcionar para os turistas, amantes da cerveja, uma experiência diferente através do turismo e da bebida.

O Ministro do Turismo Vinicius Lajes destacou a Rota Cervejeira como mais uma opção de lazer no estado do Rio de Janeiro. “O Rio de Janeiro tem uma oferta turística de altíssima qualidade, na gastronomia e no cultural, e nessa área de montanhas possui possibilidades diversas, além do circuito histórico, que já é algo consolidado entorno de Petrópolis, do turismo rural, em torno de Teresópolis e Friburgo, e esse circuito irá fomentar o turismo na região”.

O secretário de Turismo de Teresópolis, Ronaldo Fialho, frisou a vocação cervejeira nos municípios que fazem parte do circuito. “Esse projeto vem ao encontro de uma demanda que é de toda a região, não só no aspecto turístico, mas, principalmente no aspecto de produção da cidade. É um desenvolvimento para um viés bastante nobre”.
 Governador Pezão pontua que o projeto vai fomentar a criação de mais empregos, diretos e indiretos, nas cidades participantes
 Prefeitos Arlei, de Teresópolis, e Rogério Cabral, de Nova Friburgo, na cerimônia de lançamento da Rota Cervejeira

Texto: Heliny Quintanilha
Fotos: Ramon Pozes
Fonte: Assessoria de Comunicação de Teresópolis

Dia Estadual de Redução de Riscos de Desastres: Defesa Civil de Teresópolis fará exercício simulado na Ilha do Caxangá

TERESOPOLIS
Dia Estadual de Redução de Riscos de Desastres:
Defesa Civil fará exercício simulado na Ilha do Caxangá

Teresópolis, 13 de novembro de 2014 – Com o objetivo de criar uma cultura de prevenção na população fluminense, a Secretaria Estadual de Defesa Civil realizará no dia 29 de novembro exercícios simulados de desocupação em todo o Estado. A ação marcará o Dia Estadual de Redução de Riscos de Desastres, comemorado pelo terceiro ano consecutivo no Rio de Janeiro. Em Teresópolis, a comunidade escolhida pela Secretaria Municipal de Defesa Civil é a Ilha do Caxangá, no bairro do Alto, área sujeita a inundação.

A iniciativa consiste na mobilização da sociedade para participar de simulados de desocupação em áreas com risco de desabamento e inundações onde estão instaladas as sirenes do Sistema de Alerta e Alarme. A ideia é instruir o público sobre as medidas de prevenção e fornecer orientações sobre escape em caso de acidentes diversos.

“O exercício será executado como se fosse um evento real, testando e atualizando o treinamento dos moradores em caso de ocorrências ligadas à chuva. A proposta é manter a disciplia consciente da prevenção na comunidade”, explica o subsecretário operacional de Defesa Civil, tenente Francisco Cordeiro.

Vão participar do simulado técnicos de Defesa Civil, agentes comunitários e voluntários do NUDEC (Núcleo Comunitário de Defesa Civil) implantado na Ilha do Caxangá. Quando as sirenes instaladas na comunidade tocarem durante o treinamento, os moradores deverão deixar as suas casas e se dirigir a um dos pontos de apoio pré-definidos, que são a quadra esportiva da associação de moradores, a igreja católica e o Colégio Estadual Euclydes da Cunha.

A Ilha do Caxangá é contemplada com três importantes ações de prevenção de defesa civil: as sirenes do Sistema de Alerta e Alarme, que são acionadas preventivamente quando o volume de chuvas atinge de 30 a 35 mm no intervalo de uma hora, indicando risco de inundação; o Núcleo Comunitário de Defesa Civil, em que voluntários são treinados para dar a primeira resposta aos moradores em época de fortes chuvas, até a chegada dos órgãos oficiais de socorro; e com uma UPC – Unidade de Proteção Civil, que conta com agentes comunitários contratados temporariamente pelo Estado para alertar e orientar a população em casos de emergência.

Fonte:Assessoria de Comunicação de Teresópolis